Antigo Novo

Saúde destaca a importância do diagnóstico precoce da Sífilis

 pexels los muertos crew 8460340
      A Secretaria de Saúde, a partir de análises do crescente número de casos positivos de Sífilis e Sífilis Congênita no pós-pandemia, está promovendo uma série de ações para a prevenção e diagnóstico precoce dessa doença, por meio de suas unidades. Para este sábado, 24, com as participações da equipe do CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento) e Serviço de Atenção Especializada (CTA/SAE), na Praça Nossa Senhora da Conceição, das 9h às 12h, os profissionais de saúde e voluntários estarão com tendas, realizando atividades relacionadas ao assunto.
     Haverá a distribuição de material educativo “Sífilis, HIV entre outas DST”; de preservativos; realização de teste rápido para Sífilis e HIV no ambulatório C.T.A (localizado na rua General Osório, 1417,  próximo ao local da concentração) e aferição de Pressão Arterial de todas as pessoas que tiverem interesse. 
 
Importância do diagnóstico precoce da Sífilis
     A Sífilis é uma doença altamente transmissível e ainda sem vacina, mas segundo a secretária de Saúde, Waléria Mascarenhas, com opções de  tratamento e cura. Mas alerta que para isso, no entanto, é necessário o diagnóstico precoce. É uma doença sexualmente transmissível causada pelo Treponema pallidum, capaz de infectar praticamente todos os órgãos e tecidos, provocando as mais variadas manifestações clínicas. O diagnóstico é sempre clínico-laboratorial. 
     A Sífilis e outras DSTs também têm acometido cada vez mais pessoas na terceira idade. Os números dos últimos anos atestam para essa realidade, como pode ser observado ao final. “Com a melhoria da qualidade de vida e sexual na velhice, este grupo torna-se vulnerável a estas doenças. Infelizmente essas pessoas, muitas vezes, não procuram orientação por receio do julgamento devido à idade”, alerta a secretaria de Saúde.
 
Formas de transmissão
     A transmissão da Sífilis acontece durante todas as formas de contato sexual, por meio de pequenas lesões da pele e mucosas, genitais ou extragenitais. Raramente é transmitida por transfusão sanguínea ou pela placenta. O diagnóstico é sempre clínico-laboratorial.
     Em Franca, por meio da Secretaria de Saúde, os usuários podem encontrar esse exame disponível no CTA (Centros de Testagem e Aconselhamento/Serviço de Atenção Especializada) - CTA/SAE. A orientação para as pessoas que tiveram contato sexual sem proteção, caso haja a manifestação de algum sintoma característico da doença, é para que procurem uma unidade para diagnóstico e tratamento adequados. 
     Os números epidemiológicos mais recentes na cidade, apontam uma evolução de pessoas contaminadas com a Sífilis, especialmente, em gestantes. Em 2020, houve o registro de 20 casos confirmados, no ano seguinte, 43 e este ano, até setembro, 45 diagnósticos positivos da doença.
     Com relação a Sífilis Congênita, a situação não é diferente, com 13 casos confirmados em 2.020, 21, no ano seguinte e 27 até este mês. Da Sífilis não especificada, os números são maiores, daí a importância dessa campanha de esclarecimento e conscientização sobre o diagnóstico prévio. Em 2020, houve o registro na cidade de 74 casos, 161 no ano seguinte e mais que o dobro até este mês em 2022, ou seja, 323 casos.

Prefeitura Municipal de Franca

Prefeitura de Franca: Trabalho e compromisso com você.
logo ipv6br fundo transparente facehost

Contato

  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
 (16)3711-9000
 Rua Frederico Moura, 1.517 - Cidade Nova - Franca/SP - Cep: 14401-150 CNPJ:47.970.769/0001-04 - I.E: isento

Redes Sociais